sexta-feira, 13 de abril de 2012

O SISTEMA - NEM TUDO O QUE PARECE É 1

Há umas semanas atrás li, no Novo Geração Benfica, um post do António Barreto sobre os interesses profundos que estão por detrás da guerra que se trava no futebol. No fundo, o excelente post, defendia, entre muitas outras coisas, que as movimentações que vemos atualmente no futebol não passam de uma frente visível duma guerra de fundo que decorre em Portugal visando a regionalização.  
Estou completamente de acordo.
Mas, como qualquer boa pescadinha, nunca se sabe bem se é o rabo que na boca está ou se é a boca que se mete no rabo.
Neste caso, o António Barreto deu a versão mais holística e racional... que foi a boca quem procurou o rabo  (os regionalistas estão a  usar o futebol).
Concordo que assim é que deveria ter sido, era lógico, mas não sei se não foi: na verdade, defendo que terá sido o rabo a meter-se na boca mas para quem não viu a ação, ao olhar para a pescadinha, dá toda a sensação que a boca está a abocanhar (logo abocanhou) o rabo (terá tudo começado pelo PC e Pedroto).
É um bocado como o Benfica e o estado novo. Não foi o Benfica que se aproveitou do estado novo mas sim o estado novo que a certa altura se colou ao benfica (para quem não viu a ação, dá a sensação que o Benfica teria sido protegido pelo estado novo). A minha abordagem, até porque nem tenho uma opinião formada definitiva quanto à regionalização, é a do rabo que se mete na boca.
Partindo deste princípio posso, agora, só falar de futebol e explicar porque é que o sistema não é infalível, é até perecível e provisório. Digo mais,  o objetivo último do sistema é criar condições para que o fókulporto possa viver sem o sistema.
A teoria não é tanto acerca de como este poder está instalado mas de como gostaria de estar inatalado.Coisas semelhantes, mas só aparentemente. No fundo são muito desiguais.
A problemática/desafio ao Sistema:
O poder no futebol, vulgo sistema, está baseado em processos que mais tarde ou mais cedo podem ser desmontados, quer por vias judiciárias, quer por movimentos associativos que limpem as cadeiras do poder. 
Porquê? Porque o sistema luta contra algo mais forte e mais eterno do que ele próprio: 
A dimensão e natureza nacional do SLB!
Ou seja, por muitas vitórias que o sistema dê ao fêcêpê, este clube nunca será um clube verdadeiramente de implantação uniforme em trmos nacionais, tal como o benficaé atualmente. Não importa agora escalpelizar as razões para esta premissa (foram outros tempos em que o benfica ganhou essa dimensão e o FCP, fruto da sua estratégia de assalto ao poder benfiquista, perdeu a sua oportunidade, mormente nos anos 80 e 90). 
A verdade é que a dimensão e a difusão do benfiquismo colocam um problema ao sistema. O futebol clube do porto, para se manter competitivo, tem de ganhar quase sempre e fazer uso de truques de tesouraria e vender ativos (e já agora valorizá-los-los através de media submissos que servem tb esses interesses).
O sistema resolve em parte este problema, garantindo vitórias desportivas, criando grandes jogadores através das opiniões submissas da imprensa e através dos beneficios que a predileção que o monopolista dos direitos televisivos e de publicidade lhe traz.
Mas, esse sistema pode ser desmontado. Já houveram ameaças judiciais (apito dourado), existem agora ameaças relativamente aos direitos televisivos (que é a grande guerra muda do momento) e a incerteza da economia no geral, e em particular na atual conjuntura. Todas estas incertezas, mesmo em separado, podem trazer mudanças. Por exemplo, uma alteração nos detentores de capital de grandes grupos de media (como é o caso de um grande grupo do qual todos sabemos quem são os cabecilhas), mudaria logo à partida, o potencial de valorização de ativos, o que viria a diminuir em grande parte as vndas e indiretamente infkuenciar o acesso ao financiamento (crédito bancário) pela parte do fókulporto.
Como pode, então, este mesmo sistema lutar contra isso? Criando condições estruturais, no seio da nossa sociedade, para que a vantagem demográfica e potencialmente económica do benfica se esbata. Como? vamos ver no próximo post.porque há uma nova vaga do dito sistema, nascida há 3/4 anos,que visa mudar paa sempre a cara do futebol português.

6 comentários:

  1. BOM POSTE.
    Sejas bem vindo à Goriosasfera Benfiquista.

    Olha,
    Vai à Gloriosasfera e inscreve lá o teu blogue.
    abraço

    ResponderEliminar
  2. caro benfiquista, linkei-te no NGBenfica

    bom trabalho.

    master

    ps- insere a caixa dos seguidores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. cu cu !! ó pra mim ali..

      sacrilégio!!! então não mora aqui o meu link? lol

      Eliminar